terça-feira, 25 de setembro de 2007

Vencedora de dois Grammys, Aline Barros quer mudar o mundo com música




Daniela Calcia



Rio - Mudar o mundo pela música. É o que deseja a cantora Aline Barros, 30 anos, que contabiliza na bagagem 29 CDs, cinco DVDs, um livro e dois Grammys Latinos e ainda pode faturar mais um troféu este ano. Ela concorre pela quarta vez ao prêmio com ‘Caminho de Milagres’, na categoria melhor álbum cristão em língua portuguesa.



Mesmo com toda essa badalação, o importante para Aline é que as mensagens de suas canções transforme a vida das pessoas. “Todos os meus CDs são especiais, são mensagens do Evangelho. As letras são profundas, transformam os corações e trazem muita paz interior, não quero que as pessoas achem apenas a minha voz bonita, a intenção não é essa. O Grammy é um reconhecimento de Deus”.



Apesar de ser uma cantora gospel, Aline afirma que suas mensagens são para fiéis de qualquer outra religião. “Tenho fãs que seguem outras crenças, mas escutam, gostam e respeitam meu trabalho, que é sério e tem qualidade”, e acresenta ainda que também tem fãs de todas as idades.



Ao lado do marido Gilmar Santos, ex-jogador do Botafogo, Aline participa ativamente dos eventos da Comunidade Evangélica Internacional da Zona Sul, na Praia do Flamengo. Esta semana aconteceu a festa de aniversário de 16 anos da igreja, que levou quatro mil fiéis a cada dia. “A igreja tem muita importância na minha vida, os pastores Marcos Peixoto e Jussara são muito queridos. Essa convivência tem feito a diferença para mim e meus familiares”, diz a cantora, que tem um filho de 4 anos, Nicolas. E foi a maternidade que trouxe mais perseverança para Aline. “Depois que me tornei mãe vi a importância de passar valores para as crianças se tornarem pessoas de caráter firme.”



Aline agora utiliza seu próprio palco. É uma carreta em forma de baú, que acionada por um sistema eletro-hidráulico se transforma num palco de 12 metros de largura por 14 de profundidade. “É lindo e é o maior da América Latina”, festeja. Além da cantoria, Aline também realiza trabalhos sociais em algumas comunidades, onde as pessoas podem tirar documentos e fazer consultas médicas. “Em junho estivemos em Nova Iguaçu, em outubro estaremos no presídio feminino Talavera Bruce.”



Foto: Marcelo Martins/Ag. O Dia



OBS: Matéria publicada no jornal O Dia, no Caderno D no dia 20 de setembro de 2007.


Nenhum comentário: